Carregando...

Representatividade do deputado estadual Lissauer Vieira gera economia para o setor agropecuário

Notícia Postada em: 16/11/2017 12:28:04



Trabalho do deputado estadual e presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária na Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira, em parceria com representantes do setor, tem gerado economia para toda classe agropecuária. A luta para derrubar projetos como a tributação da soja e milho 70/30 e a rastreabilidade bovina, gerou uma economia de R$ 540 milhões aos produtores e ofereceu segurança econômica ao Estado
 
A representatividade do deputado estadual Lissauer Vieira (PSB) tem gerado uma economia significativa para a classe agropecuária em todo Estado. O deputado que é presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária na Assembleia Legislativa, conseguiu, juntamente com toda a classe produtiva, derrubar dois projetos que prejudicariam, não só os produtores rurais, mas também causaria um grande impacto na economia goiana. Em 2106, o parlamentar uniu forças para a derrubada da taxação 70/30, que gerou uma economia de R$ 500 milhões, segundo a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg). Este ano, a luta do deputado foi contra o projeto da rastreabilidade bovina em todo Estado, gerando uma economia de cerca de R$ 40 milhões com gastos no manejo, mão de obra, medicamentos e leitores de brincos.
 
O projeto da taxação 70/30 começou em fevereiro de 2016, quando o Governo do Estado baixou um decreto tarifando 30% das exportações de soja e milho em Goiás, ou seja, 70% da soja e do milho produzidos no Estado poderiam ser exportados sem tributação, mas 30% deveriam permanecer para consumo interno e, se fossem exportados, haveria incidência da cobrança de 12% de ICMS, com isso o mercado goiano perderia competitividade, já que seria a única região com tributação para os dois produtos.
 
Diante desse projeto que inviabilizaria, não somente o produtor rural, mas toda uma cadeia, o deputado Lissauer Vieira viu a necessidade de reunir todas as classes produtivas de Goiás e começar uma luta com dialogo e bom senso para mostrar a inviabilidade da proposta do Governo. “Começamos uma luta contra a tributação da soja e do milho, primeiro com a secretária Ana Carla, dialogando e mostrando a inviabilidade do decreto. Depois, com a troca de secretário, novamente tivemos que convencer o então secretário Fernando Navarrete, que este projeto colocaria o estado em desvantagem com os demais”, contou o parlamentar, ponderando sobre a importância da união de toda a classe.
 
Sem rastreabilidade
 
Outro exemplo da importância da representatividade do deputado estadual Lissauer Vieira, em defesa do setor agropecuário, foi mostrar a inviabilidade do projeto de rastreabilidade bovina. A proposta aprovada em primeira votação em agosto deste ano, tornava obrigatória a identificação individual com monitoramento e geolocalização de bovinos e bubalinos em Goiás, gerando gastos desnecessários ao produtor rural com manejo, mão de obra, medicamentos e leitores de brincos, além de gastos com adequação do sistema online.
 
Com isso, o parlamentar mais uma vez, chamou para si a responsabilidade, e reuniu a classe produtiva em seu gabinete em Goiânia, com a presença de representantes de sindicatos rurais de seis municípios, entre eles Luciano Guimarães, de Rio Verde e, com articulação e diálogo, convenceu os outros deputados estaduais sobre a inviabilidade do projeto. Lissauer, ainda marcou uma audiência pública para debater o assunto e mobilizou produtores de todo em estado.
 
 “O momento pelo qual passamos é de cautela e não de criar ônus ao setor. A união de toda a classe e a representatividade de alguém com credibilidade para defender o setor tem sido fundamental para evitar que projetos que causam prejuízos aos produtores rurais e por consequência à economia do estado, entrem em vigor, ” finalizou Lissauer.