Quem Sou

Sou Lissauer Vieira, produtor
rural e apaixonado por Rio Verde!

Sou o caçula dos três filhos do senhor Carlos Vieira e da dona Cecília Zanella, junto com as minhas irmãs Vera Susi e Ana Amélia. Um casal de gaúchos que iniciou a vida na pequena cidade de Coronel Bicaco, no interior do Rio Grande do Sul.

Foi lá que eu nasci, no dia 5 de maio de 1980. A escolha do meu nome: LIS-SAU-ER deixou muita gente surpresa, afinal, não é comum. Mas minha mãe tinha certeza da sua decisão e disse, à época, que as pessoas iriam se acostumar e que esse nome me daria sorte.

Hoje, acho que ela teve razão. Aos 43 anos, tenho orgulho da minha trajetória profissional, de todas as conquistas e realizações que um dia eu jamais imaginei conquistar.

Cheguei em Goiás aos 9 anos de idade após meu pai ter tomado a decisão de que era Rio Verde, no Sudoeste goiano, a cidade que ele iria plantar soja e criar sua família.

Aos poucos, ele foi descobrindo que o seu lugar era mesmo nessa terra de gente aguerrida e trabalhadora.

Eu fui tendo a certeza de que as minhas raízes seriam firmadas nessa cidade, que me acolheu menino e me estruturou como homem.

Foi também em Rio Verde que conheci minha esposa, Kamila Vieira, e onde nasceram e cresceram nossos dois filhos: Carlos Neto e Maria Eduarda.

Conheça minha história
.01
Minhas raízes estão em Rio Verde
.02

Minhas raízes estão
em Rio Verde

Foi em Rio Verde que eu vi meu pai constituir sua história no agronegócio e consolidar sua trajetória de vida. Depois de muita luta no Rio Grande do Sul, ele veio para Goiás vender sementes de trigo e soja.

Após algum tempo, juntando todas as suas economias, ele conseguiu comprar uma terra no município e iniciar o plantio de soja, sendo um dos pioneiros nessa missão. Na época, década de 80, tinha apenas uma família de São Paulo que se dedicava a isso.

Hoje, Rio Verde é o segundo maior produtor de soja do País

e eu tenho um orgulho imenso em saber que meu pai abriu as portas do agronegócio em nosso município e teve uma contribuição fundamental para a história do setor produtivo goiano.

Sou rio-verdense de coração
.03

Sou rio-verdense de
criação e coração

Como me mudei ainda criança, minhas maiores referências são todas goianas. Foi em Rio Verde que eu fiz as primeiras amizades, que passei a lembrar dos meus professores e que eu me senti pertencente.

Comecei meus estudos em escolas públicas do município. Passei pela Escola Maria Ribeiro (antiga Escola Vila Amália), pelo Frederico Jaime e pelo Colégio Martins Borges, onde iniciei o ensino médio.

Foi nessa cidade que aprendi a gostar de pequi e de pamonha, que passei a me identificar e valorizar a cultura goiana.

Já moramos em diversos bairros da cidade, como a Vila Maria, Centro,Vitória Régia, Jardim Goiás, e hoje divido meu tempo entre a fazenda e a Vila Carolina, onde fica minha casa. Frequentamos muito a zona rural, seja na fazenda do meu pai ou de outros familiares, como as minhas irmãs, Vera Susi e Ana Amélia, que também moram e construíram suas vidas aqui em Rio Verde. 

Tenho outros três irmãos, filhos mais velhos do meu pai, de outros relacionamentos. Eles nasceram no Sul, mas dois deles também escolheram nosso município para morar.

Também foi em Rio Verde que eu dei os primeiros passos para evoluir de uma criança totalmente tímida e quieta, para um homem que perdeu a vergonha de falar em público, de discursar para uma grande plateia e de dar entrevistas.

O início da vida pública
.04

O início da vida pública

Naturalmente, trilhei o mesmo caminho do meu pai, me tornei produtor rural, mas algo dentro de mim já dava sinais de que eu precisava fazer mais.

E os primeiros passos de uma nova fase começaram em 2013. Foi nesse ano que ingressei na vida pública como secretário de Comunicação da prefeitura de Rio Verde.

Isso foi ratificado em 2018, quando fui reeleito deputado estadual, dessa vez com uma quantidade bem mais expressiva de votos: 37.550. Esse segundo mandato fortaleceu a minha capacidade de articulação e reforçou minha aptidão para a gestão pública.

No ano seguinte, em 2014, fui eleito pela primeira vez deputado estadual com 29.676 votos. Minha campanha foi muito abraçada pelos rio-verdenses e teve bastante apoio da minha família, em especial do meu saudoso pai, que tinha uma grande conexão com a política. Ele chegou a disputar eleição em sua cidade gaúcha.

Com dois anos de mandato, aceitei um desafio ainda maior. Disputei a prefeitura de Rio Verde em 2016. Não obtive vitória. Foi um resultado difícil, mas que gerou muita reflexão. Hoje, vejo o quanto essa derrota me trouxe maturidade política, fortalecendo os meus novos passos.

Presidência da ALEGO
.05

Presidente da Assembleia
Legislativa de Goiás

No mesmo dia da posse como deputado estadual, em fevereiro de 2019, fui eleito presidente da Assembleia Legislativa de Goiás para os dois próximos anos. A gestão começou acelerada, imprimindo o ritmo que eu sempre adotei em tudo que eu fiz.

O primeiro compromisso enquanto presidente foi o mais desafiador da minha trajetória, até então, mas também o mais marcante da minha carreira.

Com apenas 15 dias como presidente, autorizei a retomada das obras da nova sede da Assembleia Legislativa de Goiás.

O que parecia um sonho distante, iniciado há mais de 14 anos, com muito empenho e compromisso, estava prestes a se tornar realidade.

Essa conquista não veio sozinha. Várias outras começaram a nortear a nossa gestão. A articulação que garantiu o repasse do duodécimo da Assembleia; as emendas impositivas; os programas que aproximam o Legislativo da população goiana, entre outras ações de êxito que implementamos.

E ainda, destaco a habilidade de convergir forças para aprovar os projetos que assegurariam a estabilidade financeira do Estado, impactando diretamente na qualidade de vida de todos os goianos.

Reeleição Presidência da ALEGO
.06

Reeleição à presidência da Assembleia Legislativa de Goiás

Não foi apenas um projeto, mas uma sequência de fatores positivos que chancelaram a minha reeleição à presidência da Assembleia Legislativa no mesmo ano em que assumi o cargo, em 2019. Algo inédito no Parlamento goiano.

O primeiro compromisso enquanto presidente foi o mais desafiador da minha trajetória, até então, mas também o mais marcante da minha carreira.

O apoio em massa dos outros 40 parlamentares, somado ao diálogo e ao trabalho constante, elevaram a nossa gestão a patamares memoráveis.

O retorno à vida pública
.07

O retorno à vida pública

Em 2022 tive que tomar uma das maiores decisões da minha trajetória. Em fevereiro, infelizmente, perdi o meu pai e precisei fazer escolhas difíceis, mas essenciais para aquele momento. Desisti da então candidatura a deputado federal para cuidar dos negócios da família.

Eu não poderia deixar de lado toda a história de vida que meu pai construiu, sendo que a minha dedicação nos negócios era crucial.

Toda a experiência que eu adquiri ao longo dos últimos anos me motivou a seguir a caminhada que ajuda a transformar e desenvolver a vida das pessoas.

Eu não poderia deixar de lado toda a história de vida que meu pai construiu, sendo que a minha dedicação nos negócios era crucial.

Agora, em 2024, após um longo período dedicado à vida pessoal, consegui estabilizar as questões familiares e vivo um outro cenário. Fui procurado por várias entidades classistas, sindicatos, lideranças políticas, partidárias e empresários e atendendo a esses pedidos, entendi que a minha missão na vida pública não acabou.

Ainda temos um longo caminho a trilhar,

mas com os valores que aprendi com o meu pai, os mesmos que empreguei durante os dois mandatos como deputado estadual, e a vontade de fazer o bem em prol da coletividade, sei que estou no momento certo.

Faça parte da Lista de transmissão no

Whatsapp

Receba atualizações exclusivas e tenha participação ATIVA nas discussões e pesquisas.

Faça parte da Lista de transmissão no

Whatsapp

Receba atualizações exclusivas e tenha participação ATIVA nas discussões e pesquisas.

redes sociais

siga e participe do nosso trabalho

Apoie a nossas causas, curtindo, comentando e compartilhando nossos conteúdos.

1 of 93