Durante inauguração do novo presídio da cidade, o presidente da Alego destacou o modelo Apac, de Frutal, como referência no tratamento de detentos

O presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB), prestigiou na manhã desta quinta-feira, 27, a inauguração da nova unidade prisional de Jaraguá. O prédio foi construído ao pé do Parque Estadual da Serra de Jaraguá, com o apoio do Poder Judiciário, Ministério Público, prefeitura municipal, câmara de vereadores e conselhos de segurança da comunidade.

Em seu discurso, Lissauer defendeu o aprimoramento do atual sistema prisional adotado pelo Estado e citou como exemplo o modelo APAC, iniciado em Frutal (MG), como exemplo positivo de recuperação e reinserção social de detentos. Atualmente, o município de Paraúna, do qual Lissauer é representante no legislativo, está em fase final de adoção dessa metodologia, que tem como característica o baixo custo e caráter mais humanitário.

“São modelos com custo diminuído e com eficiência, colocando essas pessoas pra se reinserirem em sociedade, dando trabalho dentro da unidade prisional, é com esse tipo de gestão que vamos conseguir mudar a atual realidade do sistema prisional. Hoje a pessoa sai pior do que entrou, além do alto custo que gera ao Estado. Precisamos inverter esse jogo e fazer com que esses detentos saiam prontos para se reinserirem em sociedade e poder trabalhar dignamente e sustentar suas famílias”, afirmou.

Lissauer afirmou ainda que não tem dúvida de que esse modelo apaqueano revolucionaria o Estado de Goiás.

O governador Ronaldo Caiado, ao discursar no evento, respondeu a Lissauer que pretende conhecer o método apaqueano e tem interesse em melhorar o atual sistema.

Lissauer também parabenizou a união dos Poderes municipais e estaduais, junto ao apoio da comunidade, pelo empenho na conclusão da obra. Com o custo total de aproximadamente R$ 1,5 milhão, a obra foi paralisada por mais de dez anos e retomada em 2017 após força tarefa realizada em conjunto com entes federativos. A construção também contou com “mão de obra carcerária”, em que os próprios detentos ajudaram na edificação do prédio.

“Exemplos como esse que estamos vendo aqui hoje em Jaraguá são importantes para nós podermos conscientizar a nossa sociedade. Aonde tem a união de pessoas de bem que querem o melhor para a sociedade, que envolvem a comunidade, essa sensibilidade chega e faz com que as coisas aconteçam”.

Segundo o prefeito Zilomar Oliveira (PSDB), o novo presídio vai proporcionar maior segurança para toda população local. “Essa unidade era um sonho dos moradores de Jaraguá, e graças a união dos poderes e instituições, junto à comunidade, foi possível construir e terminar esse presídio, visando não somente a segurança, mas também a reinserção dos reeducandos na comunidade”, justificou.

Com capacidade para mais de 100 detentos, podendo chegar até 120, a nova unidade conta ainda com consultório médico e odontológico e tem estrutura planejada.

O evento foi prestigiado por dezenas de autoridades municipais e estaduais. Estavam presentes os chefes dos três poderes. Além de Lissauer, o governador Ronaldo Caiado e a primeira-dama Gracinha Caiado, o presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, desembargador Walter Carlos Lemes; o juiz da Comarca de Jaraguá, Liciomar Fernandes, que foi pessoalmente no gabinete de Lissauer entregar o convite do evento, o promotor de Justiça do município Everaldo Sebastião de Sousa, o prefeito Zilomar Oliveira, entre outros.

Faça parte da Lista de transmissão no

Whatsapp

Receba atualizações exclusivas e tenha participação ATIVA nas discussões e pesquisas.

Faça parte da Lista de transmissão no

Whatsapp

Receba atualizações exclusivas e tenha participação ATIVA nas discussões e pesquisas.

redes sociais

siga e participe do nosso trabalho

Apoie a nossas causas, curtindo, comentando e compartilhando nossos conteúdos.

1 of 95