FullSizeRender (1) Marconi, Lissauer e Juraci fazem self antes do evento

O Deputado Lissauer Vieira, junto ao o governador Marconi Perillo e o prefeito de Rio Verde, Juraci Martins estiveram presentes na segunda edição do projeto Agenda Goiás, no último, dia 25. O projeto tem como objetivo determinar um perfil para cada região e propor medidas e discussões de desenvolvimento sustentável para os próximos dez anos do estado, além da oportunidade de envolvimento direto da população, que ajuda a pautar esses debates.

Dentre as dez cidades-polos-regionais que receberão o projeto através de fóruns com palestras, discussões e debates, Rio Verde foi selecionada para iniciar. O tema debatido no auditório da Universidade de Rio Verde foi sobre o desenvolvimento econômico do estado de Goiás.

Na ocasião as autoridades assistiram à palestra de George Vidor, que é jornalista e economista. Lissauer Vieira, líder do PSD na Assembleia Legislativa, destacou a importância do projeto. “O Agenda Goiás é um evento de grande validade para o estado e para os municípios goianos. E, mais do que isso, é uma oportunidade para que a população rio-verdense tenha o privilégio de poder interagir e pautar debates tão necessários para a cidade e estado”, acrescentou o deputado.

O parlamentar também reforçou dizendo o quanto Goiás tem crescido nos últimos anos, tanto socialmente quanto economicamente, e complementou dizendo que o evento, organizado pelo Jornal O Popular e pelo Governo do Estado, desde 2005 quando foi lançado, contribui consideravelmente para definir medidas e ações que contribuam para o futuro de Goiás. “Medidas democráticas, como esse projeto, ajudará nosso Goiás a se desenvolver ainda mais e cada vez de forma mais rápida como tem acontecido”, concluiu.

Marconi defende privatização da CELG

Em seu discurso o governador Marconi Perillo defendeu a privatização da Celg. “A Celg será privatizada e não pode ser diferente. O setor privado tem mais competência e dinheiro para fazer os investimentos necessários em subestações, linhas de distribuição, enfim, para atender as demandas que o momento requer, principalmente aqui na região Sudoeste. A privatização da Celg será bom para todos nós”, argumentou.

Ao reafirmar sua convicção de que a privatização em alguns casos é necessária, Marconi pediu a reflexão do auditório. “Imagine se lá atrás o governo do Brasil tivesse titubeado em relação à privatização da Embraer, da Companhia Vale do Rio Doce, das Telefônicas, de empresas na área de mineração? Se elas tivessem continuado nas mãos do governo, hoje poderiam estar no mesmo caminho da Petrobras”, lembrou.

Por fim, reiterou seu projeto de levar para a Educação a mesma experiência implantada na área da Saúde. “Queremos também para a Educação o que conquistamos com a Saúde. Hoje temos seguramente a segunda melhor saúde pública do Brasil, só perdendo para a de São Paulo. Queremos que nossa educação ofereça um bom ensino para que o aluno tenha um melhor aproveitamento. Queremos continuar a ser o primeiro no ensino fundamental, mas com um desempenho  melhor ainda”, salientou.

Faça parte da Lista de transmissão no

Whatsapp

Receba atualizações exclusivas e tenha participação ATIVA nas discussões e pesquisas.

Faça parte da Lista de transmissão no

Whatsapp

Receba atualizações exclusivas e tenha participação ATIVA nas discussões e pesquisas.

redes sociais

siga e participe do nosso trabalho

Apoie a nossas causas, curtindo, comentando e compartilhando nossos conteúdos.

1 of 93